Câmara Municipal de Candelária

Home | Webmail

Candelária, 19 de 08 de 2017

Pontos Turisticos

Candelária é uma cidade do Estado do Rio Grande Sul, localizada na depressão central do Estado e pertencente ao Vale do Rio Pardo. Com área de 943,731 Km², população de 30.176 habitantes, segundo o Censo de 2010 do IBGE, a cidade está localizada a 196 km da capital do Estado, Porto Alegre, e faz fronteira com os seguintes municípios: Vale do Sol, Vera Cruz, Cachoeira do Sul, Rio Pardo, Passa Sete, Cerro Branco e Novo Cabrais.

O município possui diversos pontos que trazem muitos turistas à cidade. Entre eles, podemos citar o Aqueduto, a Cascata da Ferradura, o Morro Botucaraí e ainda a Ponte do Império e a Praia Carlos Larger. A seguir, mostramos a você um pouco das belezas.

Cascata da Ferradura:

Localizada no Roncador, a cascata possui uma queda d’água de mais de 50 metros, sendo um dos principais destinos da região no verão, atraindo pessoas que gostam de aventuras e lindas paisagens.

Fotos: Jaqueline Steffanello e Secretaria de Cultura de Candelária

















Aqueduto:

Situado na Linha Curitiba, foi construído sob as ordens de João Kochenborger, um dos primeiros imigrantes alemães a chegar ao município, em 1862. Mede 304 metros de comprimento e possui 79 arcos. Tem 3 metros de altura e 97 cm de espessura, com exceção da base sobre a qual está assentado, que é bem mais larga. Desconhece-se a data exata de sua construção, no entanto, pesquisadores locais concluíram que a edificação teria sido feita entre os anos de 1868 e 1870.

Sobre o dorso do Aqueduto, fluía a água captada no Arroio Molha Grande, que acionava duas rodas d’água, gerando força motriz para mover um engenho de serra, um moinho de milho e trigo, pilões para o cancheamento de erva-mate e um pequeno descascador de arroz, estando os mesmos desativados há várias décadas. Em 11 de janeiro de 1988, o Aqueduto foi declarado patrimônio histórico do município, sendo restaurado no mesmo ano, sob a supervisão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). (material extraído da Wikipédia)

Fotos: Odete Jochims


Morro Botucaraí:
É considerado um dos morros isolados mais altos do Estado, com uma altitude de 569,63 metros em relação ao nível do mar. Sua história é repleta de componentes místicos e lendas. O morro era chamado pelos tupi-guaranis de ybyty-caray, que quer dizer monte santo. Antigamente, ganhou fama um monge que dizia curar doentes usando a fé e propriedades medicinais da flora do Botucaraí, além da água cristalina e pura que lá vertia. Até os dias atuais, multidões se dirigem ao local na sexta-feira santa para pagar promessas e beber da fonte santa. (material extraído do site da Prefeitura de Candelária)

Fotos: Odete Jochims































Praia Carlos Larger:
Ou prainha, como é mais conhecida. Durante o ano todo, recebe visitantes devido à estrutura que possui, mas é no verão que o número de visitantes é maior. Oferece, além de belezas naturais, bar e restaurante, área para esportes e camping. Também é conhecida por sediar eventos importantes para a cidade e região, como o concurso da Musa do Sol.



Ponte do Império:
A Ponte do Império foi construída entre 1879 e 1880, pelo arquiteto alemão Carlos Himberto Puhlmann, sobre o arroio Passa Sete. É considerada um importante patrimônio histórico e arquitetônico do município. Por essa ponte, no século passado, passaram tropas de muares, com seus cargueiros repletos de mercadorias - a erva-mate, quando desciam - fazendo o comércio entre os habitantes dos "pampas" e os de "cima da serra". Simultaneamente, numa decorrência óbvia, se operavam trocas de experiências e uma recíproca assimilação de costumes, na lenta elaboração da cultura do gaúcho. Talvez sua denominação de Ponte do Império se deva ao fato de ter sido construída ainda na vigência do Império. Sua construção, entretanto, foi projetada e executada por iniciativa do governo de Rio Pardo, o responsável pelos recursos utilizados na época.

O entorno da Ponte do Império, hoje transformado em parque, também é conhecido por histórias e lendas como a do Piriva, que teria sido devorado por uma onça, o que pode explicar a existência de uma cruz de pedra que permanece até hoje no local. O parque da Ponte do Império também abriga uma área para camping. (material extraído do site da Prefeitura de Candelária)

Fotos: Odete Jochims





























M
useu Municipal Aristides Carlos Rodrigues:
Criado pela lei municipal nº 84/1990, o museu monitora, protege e exibe o patrimônio natural, cultural e museológico, constituindo riqueza inigualável de Candelária. Tal acervo o coloca em grau de importância similar ao de grandes instituições. Nele, estão em exibição dezenas de fósseis originais, fotos, desenhos, réplicas de peças e esculturas de animais, apresentados de forma didática e de fácil apreensão para o visitante.

Com tal diversidade, é possível visualizar crânios, mandíbulas, marcas de vermes e excrementos (coprólitos) dos animais, além de madeira petrificada. Através de lupa óptica e microscópio, podem ser vistos detalhes imperceptíveis nos fósseis como a dentição de animais extremamente pequenos, anéis nos cortes de lenhos, tecido ósseo com seus anéis de crescimento, vestígios de vasos sanguíneos e medula óssea, entre outros aspectos dos animais. Atualmente, somam mais de 30 espécimes de 16 espécies diferentes de animais pré-histórico no Museu. Está localizado na Avenida Pereira Rego, nº 994, no Centro da cidade de Candelária. Os telefones para contato são (51) 3743.8171 e (51) 3743.8105

 Curiosidades sobre Candelária:
- O maior crânio de predador do período triássico foi encontrado em Candelária;
- Candelária é um dos dois únicos lugares no planeta onde há cinodontes mamaliamorphas, que possuem crânios de pequena dimensão só observáveis com o uso de lupa óptica;
- É o único município brasileiro onde se encontram três episódios faunísticos diferentes, expressos nos andares geológicos ladiniano, craniano e noriano;
- Os afloramentos de Candelária já possibilitaram a descoberta de 13 novos animais desconhecidos da ciência.

(Informações retiradas do material Riquezas Paleontológicas de Candelária)



© 2005 Câmara Municipal de Candelária - Todos os direitos reservados - Fones: (51) 3743-1176 - 3742-1152 - 3743-3991
Rua Frederico Gewehr, 1000 - Centro - Candelária / RS - CEP 96930-000 - Fale Conosco Sistema Administrativo