Câmara Municipal de Candelária

Home | Webmail

Candelária, 25 de Abril de 2017


Notícias

Confira as notícias da Câmara

Sessão de 20 de março 2017 - Grande Expediente 20/03/2017

Grande Expediente:


RUI BEISE (PDT) – Disse que o terreno ao lado da São João nunca foi do município e que embora tenha sido feita a doação, a escrituração nunca saiu, e após a lei restou revogada. Falou sobre as orientações sobre o cadastro biométrico repassadas pelo chefe do cartório eleitoral, Rodrigo Collar. Beise disse que passou em frente ao cartório eleitoral durante a semana e ficou surpreso pela quantidade de pessoas que estavam ali para cadastrar a biometria. Cristina Rohde (PSDB) recebeu o chefe do cartório eleitoral e foi informada sobre as datas que as localidades do interior deverão comparecer no cartório para fazer o cadastro biométrico. A vereadora disse que ele pediu para que os eleitores compareçam no cartório para fazer o cadastro. Criticou o fato de a EGR não instalar iluminação no trevo da Linha do Rio, noticiando que na reunião com o secretário dos Transportes, recebeu a informação de que a competência para a realização da melhoria é da EGR. Noticiou que o vereador correligionário Daniel Bernardy (PDT) vindicou a continuação do asfalto no Pinheiro, para que seja atenuada a dificuldade das pessoas que ali transitam e que procuram atendimento junto ao posto de saúde local. Informou que o secretário Pedro Westphalen garantiu a realização de uma operação tapa buraco no Pinheiro para que a safra possa ser transportada. Noticiou que esteve na comunidade São Bento do Quilombo e na volta passou pela ponte da entrada da Costa do Rio, salientando que durante a semana irá ao DAER vindicar auxílio na recuperação da ponte, já que a mesma é junto ao asfalto da VRS 858. O vereador mostrou-se indignado com o escândalo da operação “Carne Fraca” movida pela Polícia Federal. Divulgou que na terça-feira, dia 21, acontece a cerimônia de inauguração da 17ª Expoagro Afubra, em Rincão Del Rey em Rio Pardo. Parabenizou o Sindicato Rural por disponibilizar transporte para que os agricultores de Candelária possam visitar a Expoagro Afubra. Ao finalizar, desejou sucesso aos organizadores da feira.


MARCO ANTÔNIO LARGER (PP) – O vereador divulgou que na terça-feira, dia 21, celebra-se o dia internacional da Síndrome de Down. Afirmou que as pessoas que têm a oportunidade de ter um filho com essa característica são abençoadas por Deus. Salientou que a data tem como finalidade dar visibilidade ao tema e reduzir o preconceito. Relatou que a sua sobrinha é portadora da Síndrome de Down e que ela sempre recebeu tratamento igual aos demais colegas, salientando que ela carrega um amor enorme pelos professore do colégio Nossa Senhora Medianeira que lhe tratavam de forma igualitária aos demais. Larger ressaltou a importância de tratarmos igualmente os portadores de Síndrome de Down, estimulando-os em seus sonhos, projetos, no crescimento pessoal e profissional.


CRISTINA ROHDE (PSDB) – Comunicou que os eleitores de Candelária deverão comparecer ao cartório eleitoral até o dia 13 de dezembro para fazer o cadastramento biométrico. Ressaltou que para realizar o cadastramento é necessário levar um documento que comprove a identidade, o CPF e um comprovante de residência atualizado, noticiando que a sede do cartório é na Avenida Marechal Deodoro 432, junto ao prédio da ACIC e seu horário de funcionamento é das 10h às 17h, sem fechar ao meio dia. Lembrou que o título será cancelado se o eleitor não fazer o recadastramento. A vereadora salientou que se o eleitor tiver o titulo cancelado perderá o direito a emitir nova carteira de identidade, não poderá se inscrever em concursos públicos, tampouco matricular-se em instituições de ensino. Noticiou que os eleitores da área urbana terão até o dia 13 de dezembro para se cadastrar, já os da zona rural, deverão estar atentos ao cronograma para as localidades do interior. Narrou que de 21.03.17 a 21.05.17, os eleitores das seções 10, 49, 40, 45, 227, 115, 225, 100, 35, 267, 95 e 190 das localidades de Alto da Légua, Alto Passa Sete, Arroio Grande, Bom Retiro, do Arroio Lindo deverão comparecer no cartório eleitoral e fazer o cadastro da biometria. Contudo, caso não possam comparecer nesse período, deverão fazer o recadastramento até o prazo fatal que é 13 de dezembro. A vereadora parabenizou as comunidades São Bento do Quilombo, Cristo Salvador da Linha Curitiba e Nossa Senhora de Aparecida do Bom Retiro pelas belas festividades realizadas no fim de semana. Comunicou que estará na Expoagro Afubra na terça-feira, dia 21. Também falou sobre o dia internacional da Síndrome de Down, celebrado no dia 21 de março.


ALDOMIR SEVERO (PSB) – Disse que valeu a pena mudar o horário das sessões do legislativo, pois a população tem comparecido com mais assiduidade às sessões. Relatou que também esteve na reunião com o secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, mencionando que algumas pessoas criticaram o fato de vários vereadores terem comparecido à reunião e que isso representaria um excesso de gastos com diárias, todavia, salientou que as manifestações feitas em grandes grupos repercutem melhor e causam maior efeito. Narrou que esteve na rádio Princesa acompanhando a transição do sinal de AM para FM. Noticiou que esteve em reunião com prefeito Paulo Butzge na sexta-feira passada, junto com os colegas Jairo Radtke, Daniel Bernardy e Cristiano Becker, onde vindicaram melhorias nas estradas. Também demonstrou sua indignação com o escândalo desvendado pela operação “Carne Fraca” da Polícia Federal. Celso Gehres (PP) disse que por causa de meia dúzia de empresários mal intencionados, o Brasil arcará com prejuízos na exportação de carne. Lurdes Ellwanger (PTB) disse ter visto no noticiário que dos 4 mil estabelecimentos frigoríficos que existem no país, apenas 21 estão envolvidos.


CRISTIANO BECKER (PMDB) – Com relação ao escândalo das carnes, recordou que em legislaturas passadas os vereadores tentaram abrandar a legislação que dispõe sobre a regulamentação dos alimentos, pois por vezes o agricultor vinha vender uma carne de porco ou gado na cidade e eram perseguidos pela fiscalização. Citou que o Brasil "cria dificuldades para vender facilidades”. Narrou que é prática corriqueira ir ao mercado e ver que a quantidade contida nas embalagens é diminuída, mas que o preço permanece em ascensão. Celso Gehres (PP) concordou com o colega e ressaltou que as associações rurais auxiliam os pequenos produtores dando amparo e orientação no manuseio e na venda da carne. Ao finalizar, Becker disse que perseguem o pequeno agricultor, mas que as grandes empresas são tratadas de uma forma diferente. Ressaltou as consequências financeiras que o país suportará após esse escândalo.

 


>> A próxima sessão acontece na segunda-feira, dia 27, às 19h.

 




Veja mais




© 2005 Câmara Municipal de Candelária - Todos os direitos reservados - Responsável pelo site:
Rua Frederico Gewehr, 1000 - Centro - Candelária / RS - CEP 96930-000 - Fale Conosco - Fone: (51) 3743 1176 Sistema Administrativo